Página não oficial do Concelho de Castanheira de Pera
Sexta-feira, 30 de Maio de 2008
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE

DIA MUNDIAL DO AMBIENTE

 

O Dia Mundial do Ambiente é comemorado a 05 de Junho.

Dada a sua importância, e como forma de chamar a atenção para os diversos problemas que atingem a nossa Floresta, numa organização do Grupo de Jovem Voluntários Para as Florestas (cuja entidade Promotora é o Município de Castanheira de Pera) de Castanheira de Pera, em parceria com o Centro Paroquial de Solidariedade Social, através da sua valência Centro Comunitário de Castanheira de Pera, irão comemorar esta data no referido dia pelas 21H30m, com a passagem do Filme “Floresta, Fogo e Vida”, cedido pelo IPJ-Loja Pronto Já, de Leiria, seguido de debate que se espera seja ‘aceso’, focando problemas actuais.

Esta acção é aberta a todo a Comunidade em geral, esperando-se uma boa adesão.

 

Filipe Lopo

filipelopo@sapo.pt

 



publicado por Filipe Lopo às 15:00
link do post | favorito
 O que é? |

VOLUNTARIADO JOVEM PARA AS FLORESTAS

VOLUNTARIADO JOVEM PARA AS FLORESTAS

Estão abertas as inscrições para o Programa “Voluntariado Jovem Para As Florestas – CASTANHEIRA DE PERA MAIS VERDE”.

No Concelho de Castanheira de Pera, este Programa, cuja iniciativa é do Instituto Português da Juventude; e a entidade Promotora é o Município de Castanheira de Pera; está no seu quinto ano consecutivo, com resultados excelentes, onde os jovens participantes percorrem todo o Concelho Castanheirense, em BTT, Apeados ou em TT; em circuitos que podem atingir os 30/60 km por dia.

Para além das acções de Vigilância e Prevenção, sensibilização e realização de Inquéritos á população, este ano estes Jovens participarão em outras formas de sensibilização populacional com passagem de filmes e debates alusivos á Floresta e Ambiente durante os meses de Junho a Setembro inclusivé.

As inscrições podem ser solicitadas no Armazém da Câmara Municipal, junto ao funcionário responsável.

Este Programa decorrerá em Castanheira de Pera entre os dias 01 de Junho a 30 de Setembro inclusive, podendo nele inscrever-se jovens de ambos os sexos e com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos.

 

Filipe Lopo

filipelopo@sapo.pt



publicado por Filipe Lopo às 14:57
link do post | favorito
 O que é? |

Quinta-feira, 29 de Maio de 2008
Leiria:Habitantes do distrito já podem pedir cartão do cidadão

Leiria:Habitantes do distrito já podem pedir cartão do cidadão

29 de Maio de 2008, 13:24

 

Leiria, 29 Mai (Lusa) - Os habitantes do distrito de Leiria já podem pedir o cartão do cidadão que substitui o bilhete de identidade, o cartão do contribuinte, de beneficiário da Segurança Social, de eleitor e de utente do Serviço Nacional de Saúde.

De acordo com a informação prestada no sítio da Internet www.cartaodocidadao.pt, nos 16 os concelhos do distrito de Leiria já é possível obter o novo documento de identificação.

Esta semana a câmara de Óbidos, distrito de Leiria, também anunciou que os cidadãos podem pedir o cartão de cidadão na Conservatória do Registo Civil.

De acordo com a informação disponível na Internet "a segurança é uma das principais mais-valias do novo cartão" que inclui um chip e dois certificados digitais que abrem caminho à utilização de serviços online com assinatura digital e garantem um acesso às bases de dados de cada um dos serviços".

Além de Leiria, o novo documento de identificação é ainda emitido nos Açores, Portalegre, Évora, Bragança, Beja, Vila Real, Castelo Branco, Guarda, Santarém, Viseu e Faro.

ZO

Lusa/Fim



publicado por Filipe Lopo às 14:15
link do post | favorito
 O que é? |

Sexta-feira, 16 de Maio de 2008
Vila Facaia - Festa Cultural de Santa Catarina 2008

Dos Amigos da Casa da Cultura e Recreio de Vila Facaia, recebemos informação que divulgamos com muito prazer:

==================================

Bom dia,
escrevo-lhes em representação da Casa de Cultura e Recreio de Vila Facaia, uma associação sem fins lucrativos localizada no Concelho de Pedrógão Grande, Distrito de Leiria.
Enviamos-lhes em anexo o cartaz e o programa da Festa Cultural de Santa Catarina, um grande evento cultural que nos próximos dias 31 de Maio e 1 de Junho de 2008 esta colectividade vai organizar.
Este evento pretende oferecer a todos os seus visitantes um cartaz diversificado, heterogéneo, rico, e que se tenta distinguir pela sua diferença.
Desde as tradicionais Tunas Académicas, ao Rancho Folclórico, às animadas danças de salão, ou até aos sempre presentes músicos populares, há de tudo, tentando-se proporcionar uma simbiose quase que perfeita entre as várias vertentes que este evento pretende atingir.
========================

PROGRAMA

Festa Cultural de Santa Catarina 2008

VILA FACAIA – PEDRÓGÃO GRANDE

31 DE MAIO E 1 DE JUNHO

Mais informações em:

www.ccrvilafacaia.com

 

Sábado, 31 de Maio

14h00m – Abertura do arraial da festa

15h00m – Abertura das TASQUINHAS (com PETISCOS e BOM VINHO da região) e da QUERMESSE

20h00mFESTIVAL DE TUNAS

ARREBITÁTUNA

(Tuna Feminina da Escola Superior de Educação Castelo

Branco)

EACB

(Estudantina Académica de Castelo Branco – Castelo Branco)

TFMUC

(Tuna Feminina de Medicina da Universidade de Coimbra – Coimbra)

TMUC

(Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra – Coimbra)

23h00m – GRUPO MUSICAL K3Ó4 (9 elementos em palco com grande espectáculo de som e luz)

02h30m – DJ HENRY G até altas horas da madrugada

Domingo, 1 de Junho

10h30m – Abertura das TASQUINHAS (com PETISCOS e BOM VINHO da região) e da QUERMESSE

14h20m – MISSA e PROCISSÃO (acompanhada pela BANDA FILARMÓNICA DE FIGUEIRÓ DOS

VINHOS)

15h50m – Actuação do RANCHO FOLCLÓRICO DA CCR VILA FACAIA

16h50m – Actuação dos ACORDEONISTAS SÓNIA E MICHEL NEVES

17h50m – Grande espectáculo de magia com o famoso ILUSIONISTA DAVID MARTIN

18h50m – ESCOLAS DE DANÇA DE SALÃO

Grupo

Bandolinista 22 de Maio (BelasSintra)

Alunos

dos Bombeiros Voluntários de Caneças

20h30m – Grande espectáculo musical com o cantor BENNY PASCOAL acompanhado por NUNO

ROMERO

22h20m – Actuação do FAMOSO artista da Rádio e Tv, LEONEL NUNES, O HOMEM DO GARRAFÃO

 

ORGANIZAÇÃO: CASA DE CULTURA E RECREIO DE VILA FACAIA

 

WWW.CCRVILAFACAIA.COM

 


publicado por Filipe Lopo às 11:25
link do post | favorito
 O que é? |

Terça-feira, 13 de Maio de 2008
Juvenis do Recreio Pedroguense Num Jogo de Excepção

Juvenis do Recreio Pedroguense Num Jogo de Excepção

 

A 2ª fase, Série B; para o apuramento do Campeão Distrital em Juvenis, ocorrida no dia 10 de Maio ultimo, colocou frente a frente duas grandes Equipas do Norte do Distrito:

- Recreio Pedroguense e ATL. C. Avelarense.

Tendo recebido o convite de alguns atletas do Recreio Pedroguense para estarmos presentes, fizémo-lo com muito gosto.

Chegámos relativamente cedo e desde logo íamos sendo cumprimentados quer pelos elementos do público que iam chegando, quer pelos próprios atletas que, no campo, davam pela nossa presença.

Mas o verdadeiro espectáculo começava pelas 18H00 e as nossas atenções ficaram depositadas sómente no rectângulo de jogo, numa expectativa mista de ansiedade pela chegada do final da partida, para se saber quem saíria do local vencedor ou vencido.

O árbitro, vindo da Associação de Futebol de Leiria, Jorge Miguel Costa Pinto Faustino; dava inicio ao que seria um excelente jogo, ao som da trompete do Sr. Américo.

De facto, a equipa do Avelar pressionou equipa de Pedrógão Grande que, durante os cerca de quinze minutos iniciais dava a impressão de que andava um pouco ‘desorientada’, buscando o seu lugar dentro das quatro linhas. Essa ‘desorientação’, deu azo a que o Recreio Pedroguense desperdiçasse duas grandes oportunidades de golo e como se diz na gíria: - Quem não marca... sofre.

Foi o que aconteceu. Dezoito minutos estavam decorridos quando o Avelarense marcava o primeiro golo da partida. Golo esse que nos deu a impressão ter ocorrido num provável fora de jogo não assinalado.

Grande euforia entre os Atletas e banco do Avelarense, mas o ataque do Pedroguense rápidamente se refez e toda a equipa parece ter sido impulsionada por uma mola.

Logo depois, o que viria a ser o Homem do Jogo pelo Recreio Pedroguense, Tiago, nº 4; e capitão de equipa, desperdiça de novo uma excelente oportunidade de golo.

Com o Avelarense a tentar pressionar a equipa da casa e esta já recomposta em toda a sua linha de jogo, é Tiago que marca o 1º golo para o Recreio Pedroguense...  o 2º, o 3º ... e o 4º golo!

Este sim, um golo inesperado, com o guarda redes do Atl. Avelarense um tudo nada adiantado, imperou o sangue frio e a calma, em que Tiago pára, por segundos e faz um bonito chapéu ao guarda redes da equipa visitante.

Para comemorar, o nº 4 do recreio Pedroguense tirou a bandeirola do canto do lado das bancadas e viu a cartolina amarela.

Este foi, quanto a nós; um erro do Sr. Jorge Miguel Costa Pinto Faustino, o árbitro desta partida.

É que tinha havido jogadas bem perigosas e duríssimas durante o decorrer do jogo, até ao momento, sem que os atletas fossem por isso castigados. Se o nº4 do Recreio Pedroguense viu ali uma cartolina amarela, também outros jogadores em campo que estavam ‘nas barbas’ do árbitro, a deveriam ter visto por atitudes menos próprias.

No entanto o resultado estava garantido e é já no período de descontos que surge o 5º golo do Recreio Pedroguense, numa desatenção da defesa Avelarense, deixando entrar o atleta Pedroguense, sem qualquer oposição, rematando este a bola para o fundo da baliza.

Ainda com os festejos do golo a decorrer, o árbitro dá por finalizada a partida onde depois dos 20, 25m de jogo, a melhor equipa em campo, foi sem dúvida alguma a do Recreio Pedroguense.

Parabéns a ambos os guarda redes, pelas excelentes prestações que tiveram, salientando no entanto, Tiago, o guarda Redes do Recreio Pedroguense que por duas vezes evitou de forma ‘acrobática’ a entrada da bola na sua baliza, evitando também o que poderia ser a reviravolta no resultado.

O melhor jogador em campo pela parte do Atl. Avelarense, foi o seu nº 7, que nunca desanimou, até ser substituído quase nos minutos finais.

Pelo Recrio Pedroguense, o nº 4, Tiago; foi sem dúvida o Homem de todo o jogo. Marcou quatro excelentes golos e a sua postura em campo foi madura e responsável.

Não queremos de forma alguma menosprezar todos os restantes atletas, mas de facto este dois homens ‘encheram-nos a vista’ durante o jogo.

Parabéns ao justo vencedor e ao vencido também, pela sua postura em campo.

Na próxima jornada, o Recreio pedroguense irá defrontar o Porto de Mós.

Resta-nos esperar para ver o resultado final.

 

Texto e fotos:

Filipe Lopo

filipelopo@sapo.pt 



publicado por Filipe Lopo às 17:46
link do post | favorito
 O que é? |

Sexta-feira, 9 de Maio de 2008
MOTO 4 E CROSS EM PASSEIO PELOS CAMINHOS DA SERRA

MOTO 4 E CROSS EM PASSEIO PELOS CAMINHOS DA SERRA

 

No próximo dia 10 de Maio, pelas 09H30m, terá inicio a 1º Passeio de Moto 4 e Cross, numa organização da Associação União Recreativa Sapateirense, Castanheira de Pera; Com apoios diversos, dos quais apenas destacamos as Juntas de freguesia do Coentral e de Castanheira de Pera, sem desejar melindrar os restantes apoios.

O programa para o dia 10, é o seguinte:

09H30 – Concentração na Sede da U.R.S.

10H00 – Partida

11H00 – STOP – Coentral Grande

12H00 – Pera

13H00 – Almoço seguido de KARAOKE e outra SURPRESA até que haja cerveja

As inscrições podem ser efectuadas através dos números de telemóvel: 911 954 114 / 918 624 723

A todos os participantes desejamos um óptimo passeio.

 

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt

 



publicado por Filipe Lopo às 21:15
link do post | favorito
 O que é? |

UNIÃO RECREATIVA SAPATEIRENSE APRESENTA PÁGINA NA INTERNETE

UNIÃO RECREATIVA SAPATEIRENSE APRESENTA PÁGINA NA INTERNETE

 

No próximo dia 10 de Maio, a União Recreativa Sapateirense irá apresentar oficialmente a abertura da sua página na internete, cujo endereço é www.ursapateirense.com .

Esta apresentação terá início pelas 22H00, embora no cartaz que “se espalhou a apresentação esteja marcada para as 18H00”. Segundo as informações obtidas, o ‘atraso’ deve-se ao facto de um dos elementos “indispensáveis” neste evento, só estar disponível pelas 22H00.

Logo depois, cerca das 22H30m, haverá Karaoke “com Bailarinas & Bailarinos”.

Independentemente da hora em que a página da U.R.S. for apresentada, sabemos que o mais importante é a divulgação de um trabalho de muitos anos, da sua ‘carolice’ e do enriquecimento sócio-cultural que esta Associação tem, continuamente prestado ao seu concelho: - Castanheira de Pera.

Desde já os nossos parabéns pela iniciativa.

 

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt

 



publicado por Filipe Lopo às 21:11
link do post | favorito
 O que é? |

DIA DA EUROPA ASSINALADO EM CASTANHEIRA DE PERA

DIA DA EUROPA ASSINALADO EM CASTANHEIRA DE PERA

Do Municipio de Castanheira de Pera recebemos a informação que divulgamos:

- A Associação Nacional de Municipios Portugueses e a Representação da Comissão Europeia no nosso país pretendem no próximo dia 9 de Maio comemorar o dia da Europa com diversas manifestações, de âmbito nacional, centradas na Assinatura do "Tratado de Lisboa".

Para o efeito, foi proposta ao Município uma celebração local do "Dia da Europa" centrada no tema das Alterações Climáticas, apelando à luta contra o aquecimento global e a favor das energias sustentáveis, tendo este solicitado para o efeito a colaboração do Agrupamento de Escolas do Concelho de Castanheira de Pera para participar nesta iniciativa, o qual se manifestou receptivo e disponível.

Assim, no dia 9 de Maio as Comemorações do Dia da Europa serão uma realidade nas Escolas do Concelho de Castanheira de Pera.

Atendendo à importância das temáticas abordadas no âmbito destas comemorações, a Câmara Municipal disponibiliza a todos aqueles que pretendam aprofundar um pouco mais o conhecimento sobre estas matérias a consulta de dois textos cedidos pela Representação dos Estados Membros da Comissão Europeia em Portugal sobre a Energia e as Alterações Climáticas e o Ano Europeu do Diálogo Intercultural.

(Siga os links abaixo para ser rederecionado para os assuntos que deseja consultar:

- Diálogo Intercultural 2008   Energia e Alterações Climáticas   Alterações Climáticas Europa   Video Alterações Climáticas )

 

 



publicado por Filipe Lopo às 16:11
link do post | favorito
 O que é? |

DIA DA EUROPA

DIA DA EUROPA

 

O Município de Castanheira e Pera associou-se ás manifestações comemorativas do Dia da Europa, que hoje é assinalado oficialmente em Portugal e restantes países europeus, com o hastear da Bandeira Europeia e entregando no Agrupamento Escolar, com a presença da Srª Vice Presidente Drª Ana Paula; diverso material alusivo á data, hoje, assinalada.

Nesta comemoração estiveram ainda incluídos todos os alunos da EB 2,3 de Castanheira de Pera, aos quais foi distribuído material diverso sobre a União Europeia, tais como desdobráveis e porta-chaves entre outros.

Também na EB 2,3 os alunos tiveram a oportunidade de visionar o filme “As Ameaças do Ambiente” de autoria do ex-vice-presidente dos Estados Unidos, All Gore; vencedor do Prémio Nobel da Paz em 2007.

O Dia da Europa visa assinalar o dia 09 de Maio de 1950 que o então, ministro dos Negócios Estrangeiros da França, Robert Schuman; fez a apresentação de uma proposta para a criação de “uma Europa organizada”, sendo esse o “requisito indispensável para a manutenção de relações pacíficas”

Esta proposta ficou conhecida como a "Declaração Schuman", sendo considerada o começo da criação do que é hoje a União Europeia.

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt



publicado por Filipe Lopo às 16:03
link do post | favorito
 O que é? |

NOMEADO NOVO COMANDANTE DOS VOLUNTÁRIOS DE CASTANHEIRA DE PERA

José Domingos Santos Carvalho é o novo Comandante

 

José Domingos Santos Carvalho é o novo Comandante do Corpo Activo dos Bombeiros Voluntários de Castanheira de Pera.

Nomeado no passado dia 06 de Maio pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS), José Domingos que se encontrava no Quadro de Honra como Ajunto de Comando, será empossado no seu novo cargo no próximo dia 11 de Maio (Domingo), pelas 12H00, após o Exame prático/Final de Curso Escola de Formação de Novos Bombeiros 2008, que terá inicio pelas 09H00.

Desta forma, a tomada de posse fará ainda parte das Comemorações do 60º Aniversário desta Corporação.

Ao novo Comandante, José Domingos; desejamos as maiores felicidades no seu novo posto.

 

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt

 



publicado por Filipe Lopo às 10:37
link do post | favorito
 O que é? |

Segunda-feira, 5 de Maio de 2008
HOJE ESTOU DANADO!

Hoje Estou Danado!

 

È verdade!

Hoje estou mesmo danado!

Então não querem vocês saber que hoje mesmo, um jovem do sexo masculino, apresentou-se no local para onde foi chamado a trabalhar, através do programa onde estava inscrito no Centro de Emprego (estava e está!) e, cerca de meia hora depois, abandonou o mesmo com a “desculpa” que “este trabalho não é para mim”!

Pudera!

Foi chamado para o serviço de jardinagem e, logo pela manhã, apresentou-se devidamente vestido como se fosse para uma ‘festa’... até de sapatinho engraxado!

Hoje estou danado!

Se a estas pessoas que não aceitam o trabalho para o qual são chamados, depois de terem uma reunião prévia para conhecerem o trabalho para o qual são chamados e não recusam nessa altura; se a elas, dizia, fosse retirado o subsidio de emprego e os obrigassem a trabalhar, então talvez este País á ‘beira mar plantado’ (parece-me que está cheio é de “ervas ruins”...) retomasse o seu rumo e, lentamente, a riqueza produzida pelo trabalho honesto, poderia mesmo ser o de jardinagem; voltaria a ocupar o espaço que vem sendo deixado vago pelos subsidio-dependentes!

Hoje estou danado!

Danado porque muitos destes indivíduos, de ambos os sexos, têm ocupações paralelas e por elas recebem bem mais que um trabalhador, com os seus descontos em dia.

Hoje estou danado!

Danado porque os responsáveis por este País sabem do que se passa e nada fazem para alterar a situação!

Danado porque tenho conhecimento de um casal em que ele, embora diga que não pode trabalhar porque tem “problemas de coluna”, ‘farta-se de andar de motorizada todo o dia, de um lado para o outro e ninguém parece querer mudar esta situação!

Até costumava ir ter com a mulher quando ela mesmo estava a trabalhar (mas sómente para a vigiar!), também ela inscrita no Centro de Emprego e a trabalhar nos serviços de limpeza e jardinagem... E vejam só que esta senhora já há meses que não aparece ao trabalho, apresentando baixa por doença, sucessivamente sem que alguém faça alguma coisa!...

Estou danado mesmo!

É que esta gente anda a usufruir do suor de quem trabalha e que faz os seus descontos.

É que esta gente é muitas vezes conhecida por “pobres diabos, uns coitadinhos, pobrezinhos” e tantos outros adjectivos terminados em ‘inhos’, que até já cheira mal!

Danado porque esta situação parece não querer ser alterada pelo poder político, visto que a ele mesmo parece lhe convir que a situação se mantenha!

Hoje estou danado, até porque sei que muitos destes “subsidio-dependentes” não vão gostar nada do que escrevi desde o inicio desta peça...

... que rica peça me saiu o tal ‘jovem, vestido como se fosse para uma festa”...

Se calhar enganou-se... vinha mesmo para trabalhar...

É por esta e por outras iguais, que hoje estou danado!

Que rica festa!

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt


sinto-me:

publicado por Filipe Lopo às 23:29
link do post | favorito
 O que é? |

Sábado, 3 de Maio de 2008
Voluntários de Castanheira de Pera celebram o 60º Aniversário

Voluntários de Castanheira de Pera celebram o 60º Aniversário

Fundados a 19 de Maio de 1948, com uma longa História na ajuda ao próximo, os Bombeiros Voluntários de Castanheira de Pera comemoram a partir do dia 04 de Maio o seu 60º aniversário.

O calendário das Comemorações é o seguinte:

Dia 04

10H30 – Benção da nova Ambulância de Transporte de Doentes – Coentral Grande

13H30 – Almoço Comemorativo - Quartel

Dia 10

21H00 - Torneio de Sueca – Salão de Festas

Dia 11

09H00 – Exame prático – Final de Curso Escola de Formação de Novos Bombeiros 2008

13H00 – Almoço Convivio – Corpo Activo

Dia 17

11H00 – Jogo Futebol 11 – A.B.V. Castanheira de Pera x A.B.V. Figueiró dos Vinhos

13H30 – MEGA FEIJOADA

23H00 – Festa Convivio (Baile Karaoke) – Com Teclista Martins

Dia 19

08H00 – Hastear da Bandeira com Toque de Sirene

Dia 24

09H00 - Formatura Geral e Hastear da Bandeira com Guarda de Honra

10H00 – Recepção ás entidades convidadas

10H30 – Desfile em Continência do Corpo dos Bombeiros e Desfile dos Meios Auto

12H00 – Missa em Homenagem a todos os Bombeiros e Directores falecidos seguido de romagem ao cemitério.

13H00 – Sessão Solene

            - Homenagem ao Comandante do Quadro de Honra Bebiano Rosinha

            - Homenagem ao Bombeiro do Quadro de Honra Adelino Coelho

            - Homenagem a Lurdes Coelho

14H00 – Almoço Convivio nas Instalações do Quartel

 

Aos Soldados da Paz de Castanheira de Pera, desejamos as maiores felicidades.

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt



publicado por Filipe Lopo às 21:48
link do post | favorito
 O que é? |

Sexta-feira, 2 de Maio de 2008
Discurso do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Castanheira de Pera

Discurso do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Castanheira de Pera

 

 

Transcrevemos na íntegra o discurso do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Castanheira de Pera, Prof. Fernando Lopes; proferido no dia 25 de Abril de 2008:

 

“ - Exmo Senhor Governador Civil do Distrito de Leiria;

Exma Senhora Presidente da Assembleia Municipal;

Exmo Senhor Presidente da Assem. de Freg. de C. de Pera;

Exmo Senhor Presidente da Assem. de Freg. do Coentral;

Exmo Senhor Presidente da Junta de Freg. de Cast.ª de Pera;

Exmo Senhor Presidente da Junta de Freg. do Coentral;

Reverendo Pároco Joaquim Duarte Gomes;

Minhas Senhoras;

Meus Senhores,

Comunicação Social:

 

- Aceite senhor Governador cumprimentos de boas vindas a Castanheira de Pera.

É para nós uma subida honra recebê-lo nesta casa e neste dia que assinala uma data tão significativa da nossa história contemporânea. E recebê-lo entre nós pela primeira vez como Governador Civil, logo neste dia é, não só, motivo de tamanha satisfação, como facto que não queremos nem podemos deixar de assinalar pela forma como nos distingue. Agradecemos-lhe penhoradamente.

Reafirmando, clara e inequivocamente, o propósito de considerar Abril como uma data do presente em que o passado marca encontro com o futuro, comemoramos o seu 34º aniversário.

Comemorar esta data superior da nossa história colectiva recente é retornar a essa madrugada e a tudo quanto ela fez gerar, é deixar que a memória nos sirva os mais marcantes e decisivos episódios, permitindo-nos reviver alguns momentos que o tempo não conseguiu ainda apagar.

Comemorar esta data é, naturalmente, evocar, com muita gratidão, todos aqueles que, arriscando a própria vida, contribuíram para o seu acontecer, mas, não menos importante, deixar preito a tantos outros, homens e mulheres, que ao longo de quase meio século, corajosamente, lutaram pela Liberdade, enfrentando as consequências de tamanha ousadia.

Comemorar esta data deverá, mais do que nunca, significar o assumir de um compromisso com o futuro, capaz de actualizar, em plena luz do dia, os valores e o sentimento que lhe estão associados.

Assumamos, sem preconceitos, que Abril tem registado avanços e recuos, tem alimentado esperanças e frustrações, mas tem mantido as potencialidades para que permaneçam vivas as suas maiores conquistas, as liberdades cívicas e os direitos fundamentais de cidadania.

Abril é pois, um momento de confronto entre o sonho que alimentou aqueles dias do passado e a realidade que os nossos dias nos oferecem.

Abril, mais do que um reavivar de memória, é uma data que, constantemente, nos interpela, nos responsabiliza e nos convoca.

Porém, de ano para ano, Abril vai perdendo a capacidade de ganhar novos adeptos. Numa altura de crise como a que vivemos, não é com meras evocações do passado que, às novas gerações, se alimenta a legítima avidez de um futuro promissor.

 

Minhas senhoras

Meus senhores

Vivemos num mundo marcado pela possibilidade imediata de obter o fácil, permitindo que a vida se construa à volta de uma auto consciência de felicidade em torno de superficialidades e consumo fútil que nos preenche o tempo, mas, porventura, não nos preenche a vida.

A trajectória pessoal deixa de aparecer ligada a um destino colectivo, onde a segurança das pessoas assim como as suas reivindicações são, cada vez menos, resultado de partilhas ou sentimentos comuns.

Esta progressiva individualização e consequente dificuldade de organização e participação social, implica um enfraquecimento das instituições, já que tudo é mais precário, fragmentado e plural.

A crise que as sociedades actuais atravessam é, ao mesmo tempo, crise de civilização e crise dos indivíduos. Encontram-se em desagregação as instituições de actuação do vínculo social e da solidariedade, as formas de relação entre a economia e a sociedade e os modos de constituição das identidades individuais e colectivas.

Conforme diz Boaventura Sousa Santos: “Há um desassossego no ar. Temos a sensação de estar na orla do tempo, entre um presente quase a terminar e um futuro que ainda não nasceu.

Mas face a esse “desassossego”, é melhor agir e experimentar do que esperar.

Construir novas práticas de cidadania alternativas pode ser um desafio para um presente tão incerto. A valorização da solidariedade é talvez a alternativa mais importante a experimentar.

Desejavelmente, a escola assume um papel fundamental na preparação do indivíduo para o exercício, informado e responsável, dessa cidadania.

Parece-nos pois, oportuno abordar hoje e aqui a questão da escola, não só porque é uma discussão que está na ordem do dia, mas e, sobretudo, por este ser também um dos sonhos de Abril que o tempo ainda não validou.

Todos sabemos que a aposta na educação e na formação é um desafio que urge vencer.

Todos sabemos qual a vantagem que pode advir para uma comunidade ter uma escola de qualidade e qual a importância que esta assume, hoje, na preparação de uma nova geração, face aos requisitos do mundo actual.

Todos devíamos saber que a concretização desse sonho a todos convoca: administração local, família, escola, empresários, sociedade civil.

Repetimos, a todos sem excepção!...

Devemos, pois, estar atentos a este debate porque dele pode depender a resposta a muitos dos problemas da sociedade actual. A questão das desigualdades, sexo, raça, classe social, os problemas da pobreza, a violência, os riscos ambientais, a globalização da economia, o impacto das tecnologias da comunicação, são questões complexas que pedem uma resposta ao mesmo tempo baseada em conhecimento mas também em valores. Todos estes fenómenos afectam significativamente as escolas de hoje.

Passados que são 34 anos do 25 de Abril, a ideia de uma escola para todos, associada a um projecto emancipador, não só numa perspectiva de desenvolvimento pessoal como também de desenvolvimento colectivo tem sido difícil de assumir.

Urge, pois, assumir esse objectivo como prioritário. Passar da retórica formal à acção e conceber um projecto de escola que forme cidadãos capazes de julgarem com espírito crítico e criativo o meio social, que se integram e se empenham na sua transformação progressiva.

Contudo, a promoção de uma educação para a cidadania implica que a própria escola não se esquive à responsabilidade de ser ela própria alvo de questionamento, de forma a tornar-se num local privilegiado de participação e de educação para a participação.

Não é possível continuarmos a assumir uma postura de passividade relativamente a este debate.

Aos educadores pede-se que sejam capazes não só de transmitir conhecimentos, mas que se preocupem também com a formação global dos alunos, que saibam promover o entendimento, fazendo da escola um espaço de convivência onde em vez de se camuflarem os conflitos eles se assumem e se trabalham.

Pede-se que sejam activos, responsáveis nas decisões, que tenham voz e que dialoguem, que sejam competentes e contribuam para a autonomia dos seus alunos e que os ajudem a criar condições para a participação e para a tomada de decisões livres, conscientes e responsáveis.

Acreditamos que nada está perdido e que ainda é possível lutar por um projecto de escola que se assuma, definitivamente, como um local privilegiado capaz de um grande contributo para a construção de uma sociedade mais justa e solidária.

Minhas senhoras

Meus senhores

Abril inspira-nos liberdade e essa será sempre a verdadeira expressão de um homem novo. De um homem capaz de instituir contratos de relação com os outros, aos quais é também reconhecido igual estatuto, ou seja, o estatuto de sujeito social e cultural. De um homem capaz de ascender a uma certa forma de liberdade estabelecendo consigo próprio uma verdadeira relação de equilíbrio entre o corpo e o espírito.

Para nós o conceito de Liberdade é também algo que se constrói e se aperfeiçoa.

Não resisto porém, a roubar-vos uns segundos mais da vossa paciência e citar-vos Jean Jaques Rousseau quando nos afirma:

Se eu tivesse podido escolher o lugar do meu nascimento (…), teria escolhido uma sociedade bem governada e em que, correspondendo cada um ao seu trabalho, ninguém se sentisse obrigado e entregar ao outro as funções de que estava encarregado (…)

Teria querido nascer num país em que o soberano e o povo não tivessem senão um único e mesmo interesse, a fim de que todos os movimentos da máquina social não tendessem para outra finalidade  que não fosse a felicidade comum (…)

Teria desejado escolher para, mim, uma pátria afastada por uma feliz impotência do terrível amor das conquistas (…)

Teria procurado escolher um país em que o direito de legislação fosse comum a todos os cidadãos porque quem melhor do que eles pode saber em que condições lhe convém viver em conjunto numa mesma sociedade? (…)

Que a providência a tudo isso tivesse acrescentado ainda uma situação encantadora, um clima temperado, um terreno fértil e uma deliciosa paisagem (…), nada mais teria desejado para completar a minha felicidade que gozar de todos estes bens no seio desta feliz pátria.

Rousseau desenha-nos aqui o perfil de uma “pátria feliz” na qual gostaria de ter nascido. Porém, nenhum de nós tem a capacidade de escolher o lugar de nascimento. Temos, isso sim, o dever irrecusável de contribuir para a construção de uma pátria cada vez mais feliz.

Abril abriu-nos de novo a porta da utopia e devolveu-nos a capacidade de sonhar.

Em Abril o sonho ganhou contornos de realidade!...

Em Abril o sonho ganhou contornos de futuro, mas de um futuro que, cada vez mais, terá de ser construído, empenhada e responsavelmente, por todos e cada um de nós.

Termino com uma citação de António Arnaut que nos mostra a força do nosso querer.

 “Nada é impossível se souberes conjugar

O verbo querer

Em todos os tempos e modos

Do indicativo da tua vontade.”

Viva o 25 de Abril!...

Viva Portugal!...

 

Fernando Lopes

Presidente da Câmara Municipal de Castanheira de Pera

25 de Abril de 2008”

 

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt



publicado por Filipe Lopo às 14:02
link do post | favorito
 O que é? |

Discurso da Srª Presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera

Discurso da Srª Presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera

 

Transcrevemos na íntegra o discurso da Srª Presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera, Conceição Soares; proferido no dia 25 de Abril de 2008:

 

- “Abril é tempo de lembrar, reflectir, de passar a mensagem, mensagem que tão bem passada foi nas palavras do poeta Fernando Pessoa

 

NEVOEIRO

 

Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,

Define com perfil e ser

Este fulgor baço da terra

Que é Portugal a entristecer –

Brilho sem luz e sem arder,

Como o que o fogo-fátuo encerra.

 

Ninguém sabe que coisa quer.

Ninguém conhece que alma tem,

Nem o que é mal nem o que é bem.

(Que ânsia distante perto chora?)

Tudo é incerto e derradeiro

Tudo é disperso, nada é inteiro.

Ó Portugal, hoje és nevoeiro…

 

Tal como há 34 anos atrás, é este o momento de mais uma vez nos unirmos e juntos gritarmos bem alto é a Hora!

É a hora de sair desta inércia, deste constante lamuriar, como se não houvesse saída, não houvesse solução para os males que afectam o nosso povo, o nosso país!

É a Hora sim, é a hora de Portugal “Ser”.

Ser melhor, ser coeso… Ter um rumo próprio, uma meta bem definida mas não deixando ninguém para trás. Nesta hora, todos somos importantes e necessários. É preciso construir a partir do que nos une e pôr de lado o que nos separa. Todos, na diversidade que nos caracteriza somos o cerne da força, da motivação e da audácia.

É hora, talvez de perguntar “Onde está esse povo, que em tempos foi capaz de dar novos mundos ao mundo e teve a capacidade de só por si, governar metade?”

É hora, sem dúvida, de reflectir, de definir estratégias mas, sobretudo de agir.

Estamos numa encruzilhada e precisamos decidir qual o caminho a seguir, aquele que mantém acesa a chama dos valores que nos foram legados em 25 de Abril de 74.

Todos temos a noção de que 34 anos depois, esperávamos mais, queríamos mais…

Vivemos um momento que não está desligado do contexto mundial, mas que tem dimensões internas que nos vão afligindo e nos levam de novo para as ruas em grandes manifestações de desagrado em relação à saúde, à educação, à segurança social, ao emprego…

É um tempo de inseguranças, de incertezas, de vazio de valores, onde o fosso entre pobres e ricos se vai alargando e o número daqueles que vive no limiar da pobreza aumenta diariamente.

O 25 de Abril abriu-nos a porta à Democracia, hoje vivemos em Democracia, mas não podemos nunca esquecer que esta para além de ser uma forma de governo, é também um sistema de valores.

A Democracia, não é só o governo da maioria, é o governo da maioria mas nunca perdendo de vista o bem comum.

O 25 de Abri é o símbolo da liberdade, um momento mágico da nossa história que é preciso lembrar sempre, para não esquecer o que se passava a 24 de Abril.

Hoje, apesar da estabilidade institucional, vive-se uma crise de confiança no sistema democrático, nos políticos e na política.

Falam muito, os nossos políticos, são entrevistas, são talk-shows, são debates, são monólogos… e nós de tanto os ouvir falar lembramo-nos daquelas quadras do poeta que foi chamado “do povo”

 

Falas bem, mas antes queria

que soubesses proceder

menos em desarmonia

com o que sabes dizer…

 

Desce à escala a que pertenço

e certamente acharás

muito justo o mal que penso,

dos que estão onde tu estás…”

 

A liberdade de expressão é sem dúvida uma conquista de Abril.

Temos o lápis azul para fazermos um céu limpo, sem nuvens onde os sonhos e utopias dum povo se possam reproduzir e não para censurar raivosamente com uma cruz tudo aquilo que possa surgir de um espírito livre, aberto e justo.

Comunicar é sem dúvida uma palavra chave nos tempos que correm, mas que o comunicar seja usado para informar, para ajudar, para unir e ultrapassar barreiras, não para criar suspeições sobre tudo e todos, para denegrir, tantas vezes sem razão, para devassar…

Comunicar é essencial, ontem hoje e sempre foi através de um comunicado do M.F.A. que nos foi anunciada a liberdade há 34 anos atrás.

Todos precisamos de comunicar uns com os outros, não podemos deixar que o desconhecimento e a falta de informação nos deixem à margem.

É hora de passar a mensagem, é urgente fazer Portugal ser de novo a esperança, a confiança e o orgulho.

Saibamos de novo distribuir cravos, espalhar gargalhadas e gritar que “o povo unido jamais será vencido”.

É hora de acreditar que juntos somos capazes.

É hora de pegar nas palavras de José Gomes Ferreira e partilhar com ele a esperança e o sonho.

 

“Há quem julgue que nos venceu

só porque estamos para aqui, famintos e nus,

de novo sem terra nem céu,

a apanhar do chão,

ás escondidas do luar,

os frutos podres caídos dos ramos.

Mas não.

Temos ainda uma arma de luz

para lutar: sonhamos

(…)

sim, sonhamos.

E o sonho quem o derrota?

- mesmo quando perdidos na rota

de um barco sem remos

na tempestade de um vulcão.

Sim, camaradas, sonhamos.

Sonhemos!!

O sonho é também acção.”

 

É pelo sonho que vamos… mas o caminho, temos que o fazer todos juntos!

Não posso terminar sem fazer uma referência muito especial aos jovens que hoje se juntaram a nós quer no hastear da bandeira, quer nesta sessão solene.

É muito bom tê-los connosco e sentir que afinal, para eles o 25 de Abril não é apenas mais um feriado.

Ao contrário do que muitos teimam em afirmar, os jovens interessam-se por esta data tão importante da nossa história, querem saber mais e participar na sua continuação.

Cabe-nos saber transmitir-lhes o legado onde estão escritos os valores do 25 de Abril e ajudá-los a pô-los em prática hoje e sempre.

 

 

Maria da Conceição Pereira Soares

Presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera

25 de Abril de 2008”

 

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt



publicado por Filipe Lopo às 14:01
link do post | favorito
 O que é? |

JOAQUIM SÉRIO É O NOVO COMANDANTE DOS BOMBEIROS DE CASTANHEIRA DE PERA

JOAQUIM SÉRIO É O NOVO COMANDANTE DOS BOMBEIROS DE CASTANHEIRA DE PERA

 

Joaquim Baptista Sério, foi nomeado Comandante Interino, no passado dia 18, pelo Comandante Distrital de Leiria, José Moura; do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Desta forma fica concretizado o pedido do Comandante Bebiano Rosinha para a sua Passagem ao Quadro de Honra.

O novo Comandante, Interino; dos Bombeiros Voluntários de Castanheira de Pera, assume o cargo até á nomeação do Comandante ‘efectivo’, que se espera seja em breve.

 

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt



publicado por Filipe Lopo às 14:00
link do post | favorito
 O que é? |

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Novo endereço - http://ca...

AS SUAS NOTICIAS - O NOSS...

25 de ABRIL de 1974 - 36º...

OS PERIGOS DA INTERNET

VIOLÊNCIA EM DEBATE

CASTANHEIRA DE PERA RECEB...

CARTA DE UMA MÃE PARA OUT...

CORO DE SANTO AMARO DE OE...

TOMADA DE POSSE DOS ELEIT...

DISCURSO DO PRESIDENTE DA...

TOMADA DE POSSE DOS ELEME...

HOJE ESTOU DANADO

ACTO ELEITORAL NA FREGUES...

FUTEBOL DE RUA – ÉPOCA 20...

APANHA DE SEMENTES – PROJ...

GNR de Pombal apreendeu m...

CANYONING - Ribeira de Qu...

“DEUS ABENÇÕE OS PAIS MAU...

RESULTADOS DAS ELEIÇÕES A...

DISTRIBUIÇÃO DE MANDATOS ...

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 200...

EXPOSIÇÂO NA CASA DO TEMP...

Há Festa em Castanheira d...

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM C...

PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA ...

PARTIDO SOCIALISTA - CAND...

"PAISAGENS" EXPOSIÇÃO FOT...

EXPOSIÇÃO DE MOTORIZADAS ...

Iº Torneio de Vólei Praia...

DUAS LUAS A 27 DE AGOSTO ...

DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIA

DIA INTERNACIONAL DA JUVE...

Dia 15 de Agosto a RTP ch...

PSD candidata presidente ...

CASTANHEIRA DE PERA - PS ...

04 de Julho de 2009 - Dis...

04 de Julho de 2009 - Dis...

Festa do Livro volta à Pr...

COMEÇOU A CAMPANHA ELEITO...

JS não integra lista do P...

ULTIMA HORA - MINISTÉRIO ...

PEDIDO DE DESCULPA

CANDIDATO À AUTARQUIA CAS...

95º ANIVERSÁRIO DE CASTAN...

APRESENTAÇÃO DE 70 NOVAS ...

PASSEIO PEDESTRE, ESCONHA...

Stº ANTÓNIO DA NEVE - C...

Memórias do Antigamente l...

XII FESTIVAL DE FOLCLORE ...

TRIANGULACOES de JOSÉ POR...

arquivos

Janeiro 2011

Abril 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Março 2006

tags

todas as tags

links
Paralaxe

VISITAS

Estadisticas web
blogs SAPO
Pesquisa
 Busca e Pesquisa Evangélica