Página não oficial do Concelho de Castanheira de Pera
Sexta-feira, 2 de Maio de 2008
Discurso da Srª Presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera

Discurso da Srª Presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera

 

Transcrevemos na íntegra o discurso da Srª Presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera, Conceição Soares; proferido no dia 25 de Abril de 2008:

 

- “Abril é tempo de lembrar, reflectir, de passar a mensagem, mensagem que tão bem passada foi nas palavras do poeta Fernando Pessoa

 

NEVOEIRO

 

Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,

Define com perfil e ser

Este fulgor baço da terra

Que é Portugal a entristecer –

Brilho sem luz e sem arder,

Como o que o fogo-fátuo encerra.

 

Ninguém sabe que coisa quer.

Ninguém conhece que alma tem,

Nem o que é mal nem o que é bem.

(Que ânsia distante perto chora?)

Tudo é incerto e derradeiro

Tudo é disperso, nada é inteiro.

Ó Portugal, hoje és nevoeiro…

 

Tal como há 34 anos atrás, é este o momento de mais uma vez nos unirmos e juntos gritarmos bem alto é a Hora!

É a hora de sair desta inércia, deste constante lamuriar, como se não houvesse saída, não houvesse solução para os males que afectam o nosso povo, o nosso país!

É a Hora sim, é a hora de Portugal “Ser”.

Ser melhor, ser coeso… Ter um rumo próprio, uma meta bem definida mas não deixando ninguém para trás. Nesta hora, todos somos importantes e necessários. É preciso construir a partir do que nos une e pôr de lado o que nos separa. Todos, na diversidade que nos caracteriza somos o cerne da força, da motivação e da audácia.

É hora, talvez de perguntar “Onde está esse povo, que em tempos foi capaz de dar novos mundos ao mundo e teve a capacidade de só por si, governar metade?”

É hora, sem dúvida, de reflectir, de definir estratégias mas, sobretudo de agir.

Estamos numa encruzilhada e precisamos decidir qual o caminho a seguir, aquele que mantém acesa a chama dos valores que nos foram legados em 25 de Abril de 74.

Todos temos a noção de que 34 anos depois, esperávamos mais, queríamos mais…

Vivemos um momento que não está desligado do contexto mundial, mas que tem dimensões internas que nos vão afligindo e nos levam de novo para as ruas em grandes manifestações de desagrado em relação à saúde, à educação, à segurança social, ao emprego…

É um tempo de inseguranças, de incertezas, de vazio de valores, onde o fosso entre pobres e ricos se vai alargando e o número daqueles que vive no limiar da pobreza aumenta diariamente.

O 25 de Abril abriu-nos a porta à Democracia, hoje vivemos em Democracia, mas não podemos nunca esquecer que esta para além de ser uma forma de governo, é também um sistema de valores.

A Democracia, não é só o governo da maioria, é o governo da maioria mas nunca perdendo de vista o bem comum.

O 25 de Abri é o símbolo da liberdade, um momento mágico da nossa história que é preciso lembrar sempre, para não esquecer o que se passava a 24 de Abril.

Hoje, apesar da estabilidade institucional, vive-se uma crise de confiança no sistema democrático, nos políticos e na política.

Falam muito, os nossos políticos, são entrevistas, são talk-shows, são debates, são monólogos… e nós de tanto os ouvir falar lembramo-nos daquelas quadras do poeta que foi chamado “do povo”

 

Falas bem, mas antes queria

que soubesses proceder

menos em desarmonia

com o que sabes dizer…

 

Desce à escala a que pertenço

e certamente acharás

muito justo o mal que penso,

dos que estão onde tu estás…”

 

A liberdade de expressão é sem dúvida uma conquista de Abril.

Temos o lápis azul para fazermos um céu limpo, sem nuvens onde os sonhos e utopias dum povo se possam reproduzir e não para censurar raivosamente com uma cruz tudo aquilo que possa surgir de um espírito livre, aberto e justo.

Comunicar é sem dúvida uma palavra chave nos tempos que correm, mas que o comunicar seja usado para informar, para ajudar, para unir e ultrapassar barreiras, não para criar suspeições sobre tudo e todos, para denegrir, tantas vezes sem razão, para devassar…

Comunicar é essencial, ontem hoje e sempre foi através de um comunicado do M.F.A. que nos foi anunciada a liberdade há 34 anos atrás.

Todos precisamos de comunicar uns com os outros, não podemos deixar que o desconhecimento e a falta de informação nos deixem à margem.

É hora de passar a mensagem, é urgente fazer Portugal ser de novo a esperança, a confiança e o orgulho.

Saibamos de novo distribuir cravos, espalhar gargalhadas e gritar que “o povo unido jamais será vencido”.

É hora de acreditar que juntos somos capazes.

É hora de pegar nas palavras de José Gomes Ferreira e partilhar com ele a esperança e o sonho.

 

“Há quem julgue que nos venceu

só porque estamos para aqui, famintos e nus,

de novo sem terra nem céu,

a apanhar do chão,

ás escondidas do luar,

os frutos podres caídos dos ramos.

Mas não.

Temos ainda uma arma de luz

para lutar: sonhamos

(…)

sim, sonhamos.

E o sonho quem o derrota?

- mesmo quando perdidos na rota

de um barco sem remos

na tempestade de um vulcão.

Sim, camaradas, sonhamos.

Sonhemos!!

O sonho é também acção.”

 

É pelo sonho que vamos… mas o caminho, temos que o fazer todos juntos!

Não posso terminar sem fazer uma referência muito especial aos jovens que hoje se juntaram a nós quer no hastear da bandeira, quer nesta sessão solene.

É muito bom tê-los connosco e sentir que afinal, para eles o 25 de Abril não é apenas mais um feriado.

Ao contrário do que muitos teimam em afirmar, os jovens interessam-se por esta data tão importante da nossa história, querem saber mais e participar na sua continuação.

Cabe-nos saber transmitir-lhes o legado onde estão escritos os valores do 25 de Abril e ajudá-los a pô-los em prática hoje e sempre.

 

 

Maria da Conceição Pereira Soares

Presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera

25 de Abril de 2008”

 

Filipe Lopo

 filipelopo@sapo.pt



publicado por Filipe Lopo às 14:01
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Novo endereço - http://ca...

AS SUAS NOTICIAS - O NOSS...

25 de ABRIL de 1974 - 36º...

OS PERIGOS DA INTERNET

VIOLÊNCIA EM DEBATE

CASTANHEIRA DE PERA RECEB...

CARTA DE UMA MÃE PARA OUT...

CORO DE SANTO AMARO DE OE...

TOMADA DE POSSE DOS ELEIT...

DISCURSO DO PRESIDENTE DA...

TOMADA DE POSSE DOS ELEME...

HOJE ESTOU DANADO

ACTO ELEITORAL NA FREGUES...

FUTEBOL DE RUA – ÉPOCA 20...

APANHA DE SEMENTES – PROJ...

GNR de Pombal apreendeu m...

CANYONING - Ribeira de Qu...

“DEUS ABENÇÕE OS PAIS MAU...

RESULTADOS DAS ELEIÇÕES A...

DISTRIBUIÇÃO DE MANDATOS ...

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 200...

EXPOSIÇÂO NA CASA DO TEMP...

Há Festa em Castanheira d...

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM C...

PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA ...

PARTIDO SOCIALISTA - CAND...

"PAISAGENS" EXPOSIÇÃO FOT...

EXPOSIÇÃO DE MOTORIZADAS ...

Iº Torneio de Vólei Praia...

DUAS LUAS A 27 DE AGOSTO ...

DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIA

DIA INTERNACIONAL DA JUVE...

Dia 15 de Agosto a RTP ch...

PSD candidata presidente ...

CASTANHEIRA DE PERA - PS ...

04 de Julho de 2009 - Dis...

04 de Julho de 2009 - Dis...

Festa do Livro volta à Pr...

COMEÇOU A CAMPANHA ELEITO...

JS não integra lista do P...

ULTIMA HORA - MINISTÉRIO ...

PEDIDO DE DESCULPA

CANDIDATO À AUTARQUIA CAS...

95º ANIVERSÁRIO DE CASTAN...

APRESENTAÇÃO DE 70 NOVAS ...

PASSEIO PEDESTRE, ESCONHA...

Stº ANTÓNIO DA NEVE - C...

Memórias do Antigamente l...

XII FESTIVAL DE FOLCLORE ...

TRIANGULACOES de JOSÉ POR...

arquivos

Janeiro 2011

Abril 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Março 2006

tags

todas as tags

links
Paralaxe

blogs SAPO